Principais Moedas do Mundo

As moedas mais negociadas ou as quem possuem maior liquidez são as de países que possuem economia estabilizada, banco central respeitado e baixa inflação. Atualmente, aproximadamente 85% de todos os negócios realizados diariamente envolvem as ‘major currencies’, que incluem Dólar americano, Yen, Euro, Libra Esterlina, Franco Suíço, Dólar canadense e Dólar australiano.

Cada moeda tem seu símbolo, que é formado por 3 letras. As duas primeiras identificam o país e a terceira representa a primeira letra da moeda para o seu país de origem. Segue abaixo a lista das principais moedas.

  • USD – United States Dollars (Dólar Americano)
  • GBP – Great Britain Pound (Libra Esterlina)
  • EUR – Euro
  • JPY – Japanese Yen (Ien Japonês)
  • CHF – Swiss Franc (Franco Suíço)
  • AUD – Australian Dollar (Dólar Australiano)
  • CAD – Canadian Dollar (Dólar Canadense)

Moedas

 

O dólar americano é a moeda oficial dos Estados Unidos. Segundo dados oficiais do Banco Internacional de Pagamentos (BIS), seu informe trienal de 2010 mostra que o nível de participação do dólar americano no mercado forex é de 84.90%, levando-se em conta um total de 200%, já que as transações implicam em compra e venda. Apesar do dólar americano ser a moeda oficial dos Estados Unidos e o monopólio de sua emissão ser do Banco Central, ou seja, o FED, existem outros países que implementaram o uso do dólar americano em seus territórios como moeda de câmbio. Esse fenômeno se deve em grande parte a estabilidade ao longo da história do dólar americano. Assim, por exemplo, em El Salvador e Panamá, o dólar americano foi adotado como moeda oficial. O dólar, no momento, continua sendo uma moeda de refúgio contra a inflação e em tempos de crise. Considere também que o petróleo é cotado em dólar americano bem como o ouro. Dapi o papel chave do dólar americano em transações de commodities. O código ISO 4217 para o dólar americano é USD. A norma ISO 4217 veio para codificar o conjunto de moedas em nível mundial e realmente simplificou as transações pelo mundo, com a codificação de três letras para cada moeda. Vários países nomeiam suas respectivas moedas como dólares, como o dólar canadense no Canadá, o dólar neozelandês na Nova Zelândia, e o dólar australiano na Austrália. Dessa forma, o ISO 4217 acaba com a incerteza nas transações comerciais, já que se falamos de USD sabemos que estamos mencionando o dólar americano e não outra moeda. Imagine que dois comerciantes, um australiano e outro americano, concordam em fazer negócios somente em dólar. Assim, não ocorre mal entendido no comércio mundial. Existem notas de dólar americano nos valores de 1, 2, 5, 10, 20, 50 e 100.O dólar americano é a moeda oficial dos Estados Unidos. Segundo dados oficiais do Banco Internacional de Pagamentos (BIS), seu informe trienal de 2010 mostra que o nível de participação do dólar americano no mercado forex é de 84.90%, levando-se em conta um total de 200%, já que as transações implicam em compra e venda. Apesar do dólar americano ser a moeda oficial dos Estados Unidos e o monopólio de sua emissão ser do Banco Central, ou seja, o FED, existem outros países que implementaram o uso do dólar americano em seus territórios como moeda de câmbio. Esse fenômeno se deve em grande parte a estabilidade ao longo da história do dólar americano. Assim, por exemplo, em El Salvador e Panamá, o dólar americano foi adotado como moeda oficial. O dólar, no momento, continua sendo uma moeda de refúgio contra a inflação e em tempos de crise. Considere também que o petróleo é cotado em dólar americano bem como o ouro. Dapi o papel chave do dólar americano em transações de commodities. O código ISO 4217 para o dólar americano é USD. A norma ISO 4217 veio para codificar o conjunto de moedas em nível mundial e realmente simplificou as transações pelo mundo, com a codificação de três letras para cada moeda. Vários países nomeiam suas respectivas moedas como dólares, como o dólar canadense no Canadá, o dólar neozelandês na Nova Zelândia, e o dólar australiano na Austrália. Dessa forma, o ISO 4217 acaba com a incerteza nas transações comerciais, já que se falamos de USD sabemos que estamos mencionando o dólar americano e não outra moeda. Imagine que dois comerciantes, um australiano e outro americano, concordam em fazer negócios somente em dólar. Assim, não ocorre mal entendido no comércio mundial.
O euro é a moeda oficial da Zona do Euro. A Zona do Euro atualmente contém 17 dos 27 membros da União Europeia. Ela é constituída pela Alemanha, Áustria, Bélgica, Chipre, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Malta e Portugal. Segundo dados oficiais do Banco Internacional de Pagamentos (BIS), seu informe trienal de 2010 mostra que o nível de participação do euro no mercado forex é de 39,10%, levando-se em conta um total de 200%, já que as transações implicam em compra e venda. Assim, logo após o dólar americano, o euro é a moeda mais comercializada no mercado forex, dando ao bloqueio econômico europeu grande influência na economia mundial. O código ISO 4217 para o euro é EUR. A norma ISO 4217 veio para codificar o conjunto de moedas em nível mundial e realmente simplificou as transações pelo mundo. Como se observa, a denominação do EUR é a exceção da norma ISO 4217, já que as primeiras letras do código financeiro fazem referência ao país ou organização de países, e a última letra refere-se à moeda oficial usada. Assim, no EUR, EU refere-se à União Europeia (European Union, em inglês), e R ao Euro. Existem notas de 5, 10, 20, 50, 100, 200 e 500 euros. É importante destacar que as notas são idênticas para os dezessete países membros da Zona do Euro; portanto, as moedas em euro tem o mesma cara, mas coroas distintas dependendo do país em que se encontra. O símbolo financeiro do euro é € e refere-se a letra inicial da Europa para as linhas paralelas que fazem referência à estabilidade dentro da zona do euro. A Alemanha é o país com maior peso econômico da Zona do Euro e, normalmente, suas publicações econômicas bem como os discursos de seus dirigentes tendem a afetar em grande medida o comércio do euro. Os países membros da Zona do Euro delegaram sua competência de questões financeiras ao Banco Central Europeu, e tal instituição bancária conta com o monopólio da emissão de euros.
A libra esterlina é a moeda oficial do Reino Unido. O Reino Unido é formado por quatro países, Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. É uma das principais nações industrializadas do mundo. Em termos de Produto Interno Bruto (PIB), está em quinto lugar em nível mundial, logo após Estados Unidos, Japão, Alemanha e República Popular da China. Segundo dados oficiais do Banco Internacional de Pagamentos (BIS), seu informe trienal de 2010 mostra que o nível de participação da libra esterlina no mercado forex é de 12,90%, levando-se em conta um total de 200%, já que as transações implicam em compra e venda. Assim, logo após o dólar americano, o euro e o yen japonês, a libra esterlina é a quarta moeda mais comercializada no mercado forex. É muito importante considerar que Londres, capital do império britânico, é por excelência o centro financeiro mundial. Na capital londrina, encontram-se os principais bancos mundiais e seus mercados de valores superam em muito os volumes operados em Nova York e Tóquio. O código ISO 4217 para o euro é GBP. A norma ISO 4217 veio para codificar o conjunto de moedas em nível mundial e realmente simplificou as transações pelo mundo. Vários países nomeiam suas respectivas moedas como libras, como a libra egípcia no Egito, a libra sudanesa no Sudão e a libra síria na Síria. Dessa forma, o ISO 4217 acaba com a incerteza nas transações comerciais. O símbolo financeiro da libra esterlina é o £, e vem do latim, cujo significado é libra e referia-se à unidade de medida. A diferença da libra esterlina para outra moedas é que se divide em pences e não em centavos. Após a adoção do euro em vários países europeus, a libra esterlina virou uma das moedas mais antigas ainda em uso, mostrando seu poder e estabilidade.
O dólar neozelandês é a moeda oficial da Nova Zelândia, e também é usado nas Ilhas Cook, Niue, Tokelau e Ilhas Pitcairn. Segundo dados oficiais do Banco Internacional de Pagamentos (BIS), seu informe trienal de 2010 mostra que o nível de participação do dólar neozelandês no mercado forex é de 1,60%, levando-se em conta um total de 200%, já que as transações implicam em compra e venda. Assim, logo após o dólar americano, o euro, o yen japonês, a libra esterlina, o dólar australiano, o franco suíço, o dólar canadense, o dólar de Hong Kong e a coroa sueca, o dólar neozelandês é a décima moeda mais comercializada no mercado forex. Por isso, o dólar neozelandês faz parte das principais moedas, sendo parte do grupo exclusivo do grupo de moedas que contam com maior volume de operações no mercado forex. A Nova Zelândia é um país dependente em grande parte do comércio internacional, feito principalmente com a Austrália, Estados Unidos, China, Japão e União Europeia. Apesar de ser um país desenvolvido, o setor agrícola da Nova Zelândia predomina na economia nacional. A economia da Nova Zelândia se baseia em um modelo de exportação agrícola. Ela exporta lã. gado e conta com reservas significativas de gás natural. A norma ISO 4217 veio para codificar o conjunto de moedas em nível mundial. O código para o dólar neozelandês é NZD, mencionando as primeiras letras da Nova Zelândia e a última letra relativa à moeda, o dólar neozelandês. De fato, a norma ISO 4217 simplificou as transações pelo mundo, devido a codificação do nome das moedas com somente três letras. Vários países nomeiam suas respectivas moedas como dólares, como na Nova Zelândia e sua moeda oficial ser dólar, também nos Estados Unidos chama-se dólar americano, no Canadá dólar canadense e na Austrália dólar australiano. Dessa forma, o ISO 4217 acaba com a incerteza nas transações comerciais, já que se falamos de NZD sabemos que estamos mencionando o dólar neozelandês e não outra moeda. Imagine que dois comerciantes, um na Nova Zelândia e outro americano, concordam em fazer negócios somente em dólar. Assim, não ocorre mal entendido no comércio mundial.
O yen japonês é a moeda oficial do Japão. Segundo dados oficiais do Banco Internacional de Pagamentos (BIS), seu informe trienal de 2010 mostra que o nível de participação do yen japonês no mercado forex é de 19.00%, levando-se em conta um total de 200%, já que as transações implicam em compra e venda. Assim, logo após o dólar americano e o euro, o yen japonês é a terceira moeda mais comercializada no mercado forex. A norma ISO 4217 veio para codificar o conjunto de moedas em nível mundial. O código para o yen japonês é JPY, mencionando as primeiras letras do Japão e a última letra relativa à sua moeda, o yen. O símbolo da moeda usado para representar o yen japonês é ¥; porém, o Japão o representa com o caractere 円. O Japão constitui atualmente uma das principais economias mundiais, em terceiro lugar, logo atrás dos Estados Unidos e da Zona do Euro. É importante frisar que o Japão é um país altamente dependente do setor exportador e se sua balança comercial mostra investimentos nas exportações com saldo positivo, sua moeda nacional, o yen japonês, tende a valorizar no mercado forex. Ainda, o mercado de valores de Tóquio representa um dos principais centros financeiros asiáticos, atraindo milhares de investidores que necessitam de yenes japoneses para investir.
O franco suíço é a moeda oficial da Confederação Suíça e do Principado de Liechtenstein. Segundo dados oficiais do Banco Internacional de Pagamentos (BIS), seu informe trienal de 2010 mostra que o nível de participação do franco suíço no mercado forex é de 6.40%, levando-se em conta um total de 200%, já que as transações implicam em compra e venda. Assim, logo após o dólar americano, o euro, o yen japonês, a libra esterlina e o dólar australiano, o franco suíço é a sexta moeda mais comercializada no mercado forex. A norma ISO 4217 veio para codificar o conjunto de moedas em nível mundial. O código para o franco suíço é CHF, mencionando as primeiras letras do nome latim da Suíça, a saber Confœderatio Helvetica, e a última letra relativa à moeda, o franco suíço. O franco suíço é uma das moedas mais estáveis em nível mundial, e o mercado suíço de moedas e capitais é globalmente conhecido. É importante destacar que os bancos e instituições financeiras na Suíça têm um papel fundamental dentro da economia. Entre as instituições financeiras de maior prestígio, temos a UBS e o Credit Suisse. Um elemento característico dos bancos suíços é a existência do sigilo bancário protegido e amparado pela lei suíça. Assim, a Suíça é um país atrativo para milhares de investidores, ainda mais por sua política de neutralidade, que tende a seguir.
O dólar canadense é a moeda oficial do Canadá. Segundo dados oficiais do Banco Internacional de Pagamentos (BIS), seu informe trienal de 2010 mostra que o nível de participação do dólar canadense no mercado forex é de 5.30%, levando-se em conta um total de 200%, já que as transações implicam em compra e venda. Assim, logo após o dólar americano, o euro, o yen japonês, a libra esterlina, o dólar australiano e o franco suíço, o dólar canadense é a sétima moeda mais comercializada no mercado forex. Através dele, o dólar canadense faz parte das principais moedas do forex, sendo parte do grupo exclusivo de moedas que contam com maior volume de operações no mercado forex. O Canadá é uma nação desenvolvida industrial e tecnologicamente. Ainda, o Canadá se destaca por suas reservas e produção de petróleo, algo pouco comum entre os países desenvolvidos, somado a sua produção de energia nuclear e hidroelétrica. A economia canadense continua forte e estável, principalmente pela exploração dos recursos naturais e o comércio com os Estados Unidos, país vizinho com o qual tem um relacionamento comercial longo e extenso. A norma ISO 4217 veio para codificar o conjunto de moedas em nível mundial. O código para o dólar canadense é CAD, mencionando as primeiras letras do Canadá, e a última letra relativa à moeda, o dólar canadense. De fato, a norma ISO 4217 simplificou as transações pelo mundo, devido a codificação do nome das moedas com somente três letras. Vários países nomeiam suas respectivas moedas como dólares, assim como no Canadá há o dólar canadense, sabe-se que nos Estados Unidos a moeda oficial é o dólar americano, na Nova Zelândia há o dólar neozelandês e na Austrália há o dólar australiano. Dessa forma, o ISO 4217 acaba com a incerteza nas transações comerciais, já que se falamos de CAD sabemos que estamos mencionando o dólar canadense e não outra moeda. Imagine que dois comerciantes, um canadense e outro americano, concordam em fazer negócios somente em dólar. Assim, não ocorre mal entendido no comércio mundial.
O dólar australiano é a moeda oficial da Austrália. Ainda, tal moeda é usada nas Ilhas Natal, Ilhas Cocos, Ilhas Heard e McDonald e nas Ilhas Norfolk, bem como em Kiribati, Nauru e Tuvalu. Segundo dados oficiais do Banco Internacional de Pagamentos (BIS), seu informe trienal de 2010 mostra que o nível de participação do dólar australiano no mercado forex é de 7.60%, levando-se em conta um total de 200%, já que as transações implicam em compra e venda. Assim, logo após o dólar americano, o euro, o yen japonês e a libra esterlina, o dólar australiano é a quinta moeda mais comercializada no mercado forex. Por isso, o dólar australiano faz parte das principais moedas, sendo parte do grupo exclusivo do grupo de moedas que contam com maior volume de operações no mercado forex. A Austrália tem uma economia altamente desenvolvida e é um estado rico em recursos naturais. A economia australiana é dominada pela expansão do setor de serviços, no entanto, o setor agrícola e de energia representam cerca de 60% das exportações do país. A Austrália exporta uma grande variedade de commodities, especialmente trigo, lã e metais preciosos como ouro, além de gás natural e carbono. A norma ISO 4217 veio para codificar o conjunto de moedas em nível mundial. O código para o dólar australiano é AUD, mencionando as primeiras letras da Austrália, e a última letra relativa à moeda, o dólar australiano. De fato, a norma ISO 4217 simplificou as transações pelo mundo, devido a codificação do nome das moedas com somente três letras. Vários países nomeiam suas respectivas moedas como dólares, assim como na Austrália há o dólar australiano, sabe-se que nos Estados Unidos a moeda oficial é o dólar americano, na Nova Zelândia há o dólar neozelandês e no Canadá há o dólar canadense. Dessa forma, o ISO 4217 acaba com a incerteza nas transações comerciais, já que se falamos de AUD sabemos que estamos mencionando o dólar australiano e não outra moeda. Imagine que dois comerciantes, um australiano e outro americano, concordam em fazer negócios somente em dólar. Assim, não ocorre mal entendido no comércio mundial.
A coroa sueca, ou krona sueca, é a moeda oficial da Suécia. O nome krona (coroa) vem desde o ano 1873, quando a Suécia ao entrar na União Monetária Escandinava trocou o nome de sua moeda oficial, o riksdaler para krona, como moeda de referência. A União Monetária Escandinava foi fundada em 1873 pela Suécia e Dinamarca, com ingresso posterior da Noruega, tinha uma taxa de câmbio fixa pelo ouro até sua dissolução no início da Primeira Guerra Mundial, para as respectivas moedas escandinavas envolvidas. Krona em sueco significa coroa, por isso a moeda oficial da Suécia é a coroa sueca. Segundo dados oficiais do Banco Internacional de Pagamentos (BIS), seu informe trienal de 2010 mostra que o nível de participação da krona sueca no mercado forex é de 2.20%, levando-se em conta um total de 200%, já que as transações implicam em compra e venda. Assim, logo após o dólar americano, o euro, o yen japonês, a libra esterlina, o dólar australiano, o franco suíço, o dólar canadense e o dólar de Hong Kong, a coroa sueca é a nona moeda mais comercializada no mercado forex. Por isso, a coroa sueca faz parte das principais moedas, sendo parte do grupo exclusivo do grupo de moedas que contam com maior volume de operações no mercado forex. A Suécia conta com uma economia bem desenvolvida e de caráter misto. A economia sueca é orientada principalmente às exportações de produtos derivados do ferro, celulosa e energia hidráulica. No entanto, a Suécia se destaca pela indústria de telecomunicações, automotora e farmacêutica, com empresas multinacionais de grande peso, como Volvo, Ericsson, Vattenfall e Scania, entre outras. A economia sueca é sólida e estável, principalmente n comércio que mantém com a Noruega, Dinamarca, Finlândia, Alemanha e Estados Unidos. A norma ISO 4217 veio para codificar o conjunto de moedas em nível mundial. O código para a coroa sueca é SEK, mencionando as primeiras letras da Suécia, e a última letra relativa à moeda, a krona sueca. De fato, a norma ISO 4217 simplificou as transações pelo mundo, devido a codificação do nome das moedas com somente três letras. Vários países nomeiam suas respectivas moedas como coroa, assim como na Suécia há a coroa sueca, sabe-se que na Noruega a moeda oficial é a coroa norueguesa, na Dinamarca há a coroa dinamarquesa e na Islândia a coroa islandesa. Dessa forma, o ISO 4217 acaba com a incerteza nas transações comerciais, já que se falamos de SEK sabemos que estamos mencionando a coroa sueca e não outra moeda. Imagine que dois comerciantes, um sueco e outro islandês, concordam em fazer negócios somente em dólar. Assim, não ocorre mal entendido no comércio mundial. A krona, ou coroa sueca, se diferencia das outras moedas por ser dividida em 100 öre, e não em centavos. O par USD/SEK é muito popular no mercado forex. A Suécia devia ter adotado o euro; porém, lembramos que em setembro de 2003 houve um referendo nacional, no qual 56% do eleitorado se opôs à entrada do euro. Esse debate continua em aberto.
A coroa norueguesa, ou krona norueguesa, é a moeda oficial da Noruega. O nome krona (coroa) vem desde o ano 1875, quando a Noruega ao entrar na União Monetária Escandinava trocou o nome de sua moeda oficial, o speciedaler para krona, como moeda de referência. A União Monetária Escandinava foi fundada em 1873 pela Suécia e Dinamarca, com ingresso posterior da Noruega, tinha uma taxa de câmbio fixa pelo ouro até sua dissolução no início da Primeira Guerra Mundial, para as respectivas moedas escandinavas envolvidas. Após sua dissolução, os três países membros decidiram manter o nome de krona para as respectivas moedas. Segundo dados oficiais do Banco Internacional de Pagamentos (BIS), seu informe trienal de 2010 mostra que o nível de participação da krona norueguesa no mercado forex é de 1.30%, levando-se em conta um total de 200%, já que as transações implicam em compra e venda. Assim, logo após o dólar americano, o euro, o yen japonês, a libra esterlina, o dólar australiano, o franco suíço, o dólar canadense, o dólar de Hong Kong, a coroa sueca, o dólar neozelandês, o won coreano e o dólar de Singapura, a coroa norueguesa é a décima-terceira moeda mais comercializada no mercado forex. Por isso, a coroa norueguesa faz parte das principais moedas, sendo parte do grupo exclusivo do grupo de moedas que contam com maior volume de operações no mercado forex. A Noruega conta com uma economia bem desenvolvida e de caráter misto. A economia norueguesa é orientada principalmente às exportações de produtos energéticos, como o petróleo e gás natural. A exportação de petróleo tem papel fundamental dentro da economia norueguesa, sendo que aproximadamente 50% das exportações do país vêm do petróleo e seus derivados. Em nível mundial, a Noruega ocupa o terceiro lugar nas exportações de gás natural e sétimo na de petróleo. E ainda tem relevância no setor marítimo e de pesca. A norma ISO 4217 veio para codificar o conjunto de moedas em nível mundial. O código para a coroa norueguesa é NOK, mencionando as primeiras letras da Noruega, e a última letra relativa à moeda, a krona norueguesa. De fato, a norma ISO 4217 simplificou as transações pelo mundo, devido a codificação do nome das moedas com somente três letras. Vários países nomeiam suas respectivas moedas como coroa, assim como na Noruega a moeda oficial é a coroa norueguesa, sabe-se que na Suécia há a coroa sueca, na Dinamarca há a coroa dinamarquesa e na Islândia a coroa islandesa. Dessa forma, o ISO 4217 acaba com a incerteza nas transações comerciais, já que se falamos de NOK sabemos que estamos mencionando a coroa norueguesa e não outra moeda. Imagine que dois comerciantes, um norueguês e outro sueco, concordam em fazer negócios somente em dólar. Assim, não ocorre mal entendido no comércio mundial. A krona, ou coroa norueguesa, se diferencia das outras moedas por ser dividida em 100 øre , assim como a coroa sueca, dinamarquesa e islandesa. A Noruega não é parte da União Europeia, mas contribui significativamente para a economia da região, além de ser ativa no mercado comum europeu sob tratados específicos.
O zloty polonês é a moeda oficial da Polônia. Segundo dados oficiais do Banco Internacional de Pagamentos (BIS), seu informe trienal de 2010 mostra que o nível de participação do zloty no mercado forex é de 0.80%, levando-se em conta um total de 200%, já que as transações implicam em compra e venda. Assim, mesmo que tal porcentagem parece insignificante, o zloty ocupa a décima oitava posição no mercado forex, fazendo parte das 20 moedas principais. Assim, logo após o dólar americano, o euro, o yen japonês, a libra esterlina, o dólar australiano, o franco suíço, o dólar canadense, o dólar de Hong Kong, a coroa sueca, o dólar neozelandês, o won coreano, o dólar de Singapura, a coroa norueguesa, o peso mexicano, a rúpia indiana, o rublo russo e a moeda chinesa, o zloty é a décima-oitava moeda mais comercializada no mercado forex. A norma ISO 4217 veio para codificar o conjunto de moedas em nível mundial. O código para o zloty é PLN, mencionando as primeiras letras da Polônia, e a última letra relativa à moeda, o zloty novo. Tenha em mente que o código anterior ao zloty era PLZ; porém, a mudança da moeda oficial após um período inflacionário na Polônia na década de 90 causou a redefinição do código ISO para PLN. O nome zloty significa literalmente ouro ou dourado em polonês, e faz referência às antigas moedas de ouro assim chamadas na Polônia. O zloty se diferencia das outras moedas por ser dividida em 100 groszy, e não em centavos. Devemos destacar também que a Polônia entrou para a União Europeia em maio de 2004, não tendo completado ainda a terceira etapa da União Monetária. A moeda circulante no país continua sendo o zloty. Não foi introduzido o euro na Polônia e não há data fixa oficial para sua introdução. Ainda, há rumores de que a Polônia pretende introduzir o euro; mas, antes disso acontecer, ela precisa cumprir com os requisitos de estabilidade determinados pela Zona do Euro.

 

Moedas
3 (60.33%) 60Votes